Skip directly to content

Ferramenta que promete transparência nos anúncios políticos

Conhecida como “Central de Transparência de Propagadas” a ferramenta lançada pelo Twitter permite com que o usuário saiba sobre as publicidades veiculadas na rede social.

Conhecida como “Central de Transparência de Propagadas” a ferramenta lançada pelo Twitter permite com que o usuário saiba sobre as publicidades veiculadas na rede social, tal como quem pagou pela inserção do anúncio ou visualizar os últimos tuites promovidos.

O Facebook quer ir além, listar tais dados sendo de propaganda política ou não, seus usuários também poderão identificar as alterações de nome das páginas, fazendo com que percebam o uso indevido da rede.
Já o Google pretende lançar uma ferramenta de transparência similar em seus serviços, na virada do ano para 2019.

Inicialmente a novidade foi criada direcionada para os anúncios políticos, devido ao escândalo ocorrido em 2016 nos Estados Unidos com o atual presidente Donald Trump. Ainda em busca de aperfeiçoamento a ferramenta já foi lançada em maio no EUA e chega no Brasil neste mês, como o segundo país a usar, com foco nas eleições 2018.

A primeira fase para a campanha eleitoral entrar na rede social é necessário que o candidato e o partido sejam devidamente cadastrados. Após esse período de cadastro, a visualização será disponibilizada aos usuários.

Tal transparência no Brasil vai funcionar de maneira que o usuário tenham acesso a informação de arquivos pesquisáveis de propagandas políticas com histórico de sete anos e o perfil médio de quem também visualizou os anúncios.  Estas consultas também serão válidas para os programas parceiros: Instagram, Messenger, entre outros.

Com objetivo de promover o uso certo da plataforma ainda há detalhes a serem alinhados com a rede social, para prevenir que pessoas mal intencionadas venham a usar a ferramenta de forma incorreta.